terça-feira, 10 de junho de 2014

Perseguido por Fogo Corredor ou por Ovni?


Amigos, a história que conto aqui é real por mais fantástica que pareça, aconteceu. Meu irmão desde criança tinha fama de brigão, valentão e continuou com essa fama até a adolescência, enfrentava a escuridão em estradas  numa cidade do interior  com  raros pontos com luz elétrica. Refiro-me a escuridão porque no povoado onde morávamos havia muitas estórias de assombração, causos estranhos e inusitados e falta de luz elétrica fazia tudo ficar pior.

Como no interior, antigamente, tudo era difícil, nós saíamos do povoado para estudar na cidade, o transporte da prefeitura pegava os estudantes as 18 horas e por volta das 23 horas deixava-os no povoado, cada um ia andando quilômetros e quilômetros na escuridão para chegar em suas casas. Bem, o meu irmão não queria ficar preso a esses horários porque, na época, estava uma namorando e queria ficar as noites de sextas-feiras até mais tarde com a garota na cidade, então ele ia de bicicleta e voltava altas horas pedalando sete quilômetros por uma estrada de barro e escuridão total. Lembro perfeitamente que numa noite de sexta-feira, eu já estava em casa deitada quando eu ouço o meu irmão batendo na porta e me chamando com uma voz desesperada. Pensei logo que algo grave havia acontecido com algum familiar, ao abrir a porta me deparo com um cabra pálido que se tremia mais que vara verde. As calças molhadas e ele estava gelado e se jogou na poltrona sem conseguir falar, eu pedia para ele se acalmar, dei-lhe água e depois de algum tempo ele conseguiu me explicar o que havia acontecido.

Meu irmão sempre foi valente como já mencionei, mas no que se refere ao sobrenatural acabou com o homem, essa parte sempre sobrou para mim (conto outros casos depois), então naquela noite, no ano de 1982, ele voltou mais tarde do que o costume,  pedalou de Carmópolis para o povoado Aguada, a estrada ficava entre fazendas de criação de gado, sem casas por perto, só pastos. Na altura de Igreja de Santana, ele disse que do nada apareceu uma bola de fogo acompanhando ele do lado da cerca, não preciso nem lhes dizer do pavor que ele sentiu pois já ouvira falar sobre o fogo corredor, mas se não bastasse um, apareceu outro e o acompanhou por um bom tempo. Ele já nem tinha forças para mover os pedais da bicicleta quando as duas esferas luminosas dispararam em velocidade e se fundiram sumindo na noite. Imaginem o horror de uma adolescente criado no mato com tantas lendas em volta de almas, lobisomens, vampiros e luzes que queimam. Mas a história não para por aí não, ele contou que naquela  altura do campeonato ele já havia decido da bicicleta pois não tinha forças e as pernas não mais o obedeciam, ele ia empurrando a bicicleta quando vê duas luzes, nesta vez na estrada indo na direção dele, foi nessa hora que ele se urinou e tentou lembrar de todas as rezas que a nossa avó nos ensinou, ele correu para perto da cerca pensando em pular os arames farpados e correr para o pasto, mas com a proximidade das luzes ele ficou paralisado de medo e as luzes ficavam cada vez mais e mais perto quando ele ouviu um buzinaço e percebeu que era apenas um carro passando na estrada. Essa é a parte engraçada da história para quem não estava lá no momento, é claro.

Por trás da Lenda:

Alguns considerem folclore, mas se é folclore ou não é um fenômeno que se manifesta nos diferentes continentes nas mais diversas culturas, como podemos vê em alguns exemplos: "Hinkypunk: ocorre no folclore do sudoeste da Inglaterra. Um hinkypunk é um espírito malévolo que se diverte em atrapalhar e até causar a morte de viajantes que passam por terras remotas pela noite. Sua ação ocorre da seguinte forma: ao avistar um andarilho, o Hinkypunk acende sua tocha. O viajante, cansado, fica feliz em ver a tocha acesa e corre em direção à luz. Hitodama: do folclore japonês. Quando alguém morre, sua alma sai do corpo com uma forma imaterial e globular, uma esfera brilhante que se chama hitodama. Segundo essas lendas, a pessoa pode tomá-la para si antes que vá para o outro mundo. Há muitas narrativas no interior do Brasil como O Boitatá: Uma gigantesca cobra de fogo do folclore brasileiro, avistadas em brejos, onde espanta e come pescadores incautos que prejudicam a vida dos peixes e de sua lagoa ou protegendo rios." Em Sergipe é conhecido como Fogo Corredor, diz a lenda que o compadre e a comadre que tiverem relações sexuais ao morrerem se transformam em bolas de fogo ou Fogo Corredor e suas almas vivem vagando consumidas pelo pecado.

A explicação racional para o "Fogo-fátuo (ignis fatuus em latim) é que se trata de uma luz azulada que pode ser avistada em pântanos, brejos etc.Os fogos-fátuos são produtos da combustão do metano, gerado pela decomposição de substâncias orgânicas, ou a fosforescência natural dos sais de cálcio presentes nos ossos enterrados".(Wikipédia)

Por trás das lendas, há sempre um fundo de verdade, pois esses tipos de bolas de fogo são avistadas em lugares onde há minérios, não podendo apenas ser um fenômeno de combustão como afirmam as mentes céticas, uma vez que essas luzes se manifestam de forma inteligente; seguem pessoas e muitas vezes as queimam. Nas ocasiões em que são vistas duas esferas, elas podem  se unir,  outras vezes seguem em direções opostas, não podendo somente ser uma inflamação espontânea do gás dos pântanos (metano), resultante da decomposição de seres vivos porque  ocorrem em ambientes distantes de pântanos ou charcos, como aconteceu no caso do meu irmão.

Minérios x Ufologia

A cidade de Carmópolis fica localizada no Estado de Sergipe se destaca pela produção de petróleo e o seu campo petrolífero é classificado como um dos mais importantes do país, em 2014 o campo de Carmópolis completará 51 anos  com quase dois mil  poços perfurados e mais de 1,5 mil poços que produzem diariamente algo em torno de mil barris de petróleo. Essa informação é importante para que todos entendam a seriedade dessa história, é uma história verdadeira dentre tantas que ocorreram e ocorrem, porém não há interesse em divulgar. Quem estuda ufologia sabe que na casuística brasileira há muitos relatos de sondas, bolas de fogo avistadas onde há exploração de minérios. Parece que há um certo interesse por parte de extraterrestres por áreas ricas em minérios radioativos, pedras preciosas, gás e onde há usinas. Há também relatos de pessoas que viram OVNIS (sondas) colhendo vegetação, explorando a fauna e a  flora em determinadas regiões do planeta e ainda pior os relatos de pessoas abduzidas que afirmam categoricamente que lhes foram retirados material genético. Pelos relatos passados de geração em geração em várias partes do globo e confundidos como folclore ou fantasia, verifica-se a presença de bolas de fogo, fogo corredor, na verdade ovnis colhendo materiais, conhecendo e explorando as riquezas do planeta terra. 

Você não acredita? Fique de olhos abertos porque isto é real! 
Simone Anjos

Relatos semelhantes no Site: UFOVIA CASUÍSTICA


4 comentários:

  1. Olá queria compartilhar com vocês a historia do meu namorado... Ele estava nas dunas na trilha que segue pra praia aqui no meu bairro, no caminho tem um pinheiral também.. enfim, ele estava fumando com 2 amigos e do nada apareceu 2 bolas de fogo flutuando e se bateram 2 vezes, depois as bolas de fogo seguiram em direção a eles muito rapido, então eles fugiram com medo.. Quando chegaram na casa da mãe de um dos amigos dele e contaram a historia ela disse que aconteceuu com ela também, ela trabalhava em uma fabrica de chocolate de madrugada e quando saiu pra fumar um cigarro no intervalo apareceeu as bolas de fogo e se bateram e seguiram em direção a ela e os colegas dela, as bolas de fogo bateram na porta e a porta caiu pegando fogo, logo depois as bolas sumiram... Queria entendeu o que pode ser isso por isso estou pesquisando a respeito, achei muito estranho e agora estou com medo de acampar na praia por conta desse acontecimendo (kkkk). Moro em Florianópolis-SC. Aconteceu na praia do moçambique.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mjjsebben, perseguido por um ovni, é claro!
      Grata pela sua participação, havendo outras histórias ou estórias é só compartilhar. Pode enviar direto para nosso e-mail que publicamos aqui, no anonimato ou com os créditos. Abraços.

      Excluir

Junte-se a nós, conte a sua estória, história ou vivência, mesmo que você ache surreal, é aqui mesmo que ela tem vida.Comente, participe! Agradecemos a sua visita ao Mundo Não Real!